A Prefeitura de Marituba, por meio da Secretaria Municipal de Cultura (Secult), levou ao teatro Margarida Schivasappa a reapresentação do espetáculo “Aladdin e o segredo da lâmpada” realizada pelo corpo de Balé da Casa da Cultura. Cerca de 450 pessoas estiveram na platéia para prestigiar o espetáculo que aconteceu nesta quinta-feira (23).

A secretária de Cultura de Marituba, Barbara Besteiro, explica que a reapresentação do espetáculo “Aladdin e o segredo da lâmpada” foi totalmente gratuita, no teatro Margarida Schivasappa. “Com esta reapresentação a gente incentiva muito mais o balé da Casa da Cultura e traz a cultura para mais perto da população com os ingressos gratuitos. Além disso, todo o material para o figurino foi fornecido pela gestão aos dançarinos. Então, com tudo isso eu acredito que a valorização da cultura e da dança em Marituba está cada vez mais eficiente”, disse.

“Hoje, o espetáculo Aladdin e o segredo da lâmpada está sendo reapresentado a pedido do público, pela grandiosidade que foi a primeira apresentação”, completou a secretária.

Com uma trama, inspirada no clássico conto, o espetáculo narra a vida de Aladdin, um jovem órfão que enfrenta desafios diários roubando alimentos no mercado. Paralelamente, a princesa Jasmine, filha do Sultão, se vê diante de um dilema imposto por seu pai: casar-se antes de completar 18 anos.

A reviravolta na vida de Aladdin ocorre quando ele descobre uma lâmpada mágica contendo um gênio capaz de realizar desejos. A trama se desenrola de maneira encantadora à medida que Aladdin, com a ajuda do gênio, decide conquistar o coração da princesa Jasmine.

Com entrada franca e classificação livre a apresentação democratiza o acesso de todos à cultura e promove o talento local.

Aladdin e o segredo da lâmpada – O Espetáculo conta com recursos lúdicos utilizando objetos e efeitos que encantam e emocionam toda à família discutindo o conflito amoroso de diferentes classes sociais, como é descrito na história de Aladdin.

A adaptação realizada pela Casa da Cultura traz a reflexão da escolha e o emponderamento feminino, unindo educação e diversão numa dramaturgia que teve um novo olhar para as produções voltadas ao público infantil.

Da redação comus

Fotos: Fernando Nobre

Galeria

Os comentários estão fechados.

Acessibilidade