12 de outubro: Dia de diversão, alegria e de lembrar-se dos direitos das crianças.

0

Praça da Leitura, Biblioteca Municipal (Foto: Atacia Santos)

Conhecido como um dia totalmente voltado à alegria da criançada, com direito a presentes e muitas brincadeiras, o Dia da Criança – 12 de outubro – também é dia de conscientizar sobre os direitos básicos das crianças como: a alimentação, cuidado e educação.

Que a leitura exerce um papel importante, no que se refere à educação, para a formação cognitiva e para o bom desenvolvimento da criança já nos é de conhecimento. Por isso, além do ensino a leitura é importante que a criança tenha bons exemplos em seu cotidiano, despertando nelas essa grande prática saudável, seja com narrativas em quadrinhos, lendas, fábulas, entre outras.

Clarice Brasil ouvindo atentamente a leitura do livro “Meu nome não é gorducho”

No espaço da biblioteca municipal de Marituba, a pequena Clarice Brasil, 7 anos, é frequentadora assídua há dois anos e escuta atentamente aos trechos de livros lidos por adultos ao seu redor. Em sua visita ao espaço, às vésperas do Dia das Crianças, ouviu atentamente aos trechos do livro “O meu nome não é gorducho” lidos pela diretora da biblioteca, a pedagoga Carla Falcão e poderá concluir a leitura do livro em casa, pois faz parte do projeto “Leitor de Carteirinha”.

A pequena leitora sonha em ser médica e compreende, com ajuda dos livros, que o respeito às pessoas é essencial para o bom convívio em sociedade. “Os livros também nos ensinam a sermos pessoas melhores”, disse. Ela explica que o seu amor pela leitura começou quando viu pela primeira vez os livros que narram as aventuras do bruxo Harry Potter, adaptado para o público infantil. “Eu acho lindas as imagens e letras dos livros do Harry Potter. Elas me encantam”, finalizou.

Nicole Pinheiro com o kit “Sacola Viajante”

“Ler é muito bom e faz bem para nossa mente. Eu amo ler”, disse a apreciadora da leitura de gibis, Nicole Pinheiro, 11 anos, aluna do 4º ano, da Escola Municipal Novo Horizonte.

Na escola, Nicole pode emprestar da sala de leitura livros que contribuem para o bom desempenho nos estudos, por meio do projeto de leitura “Sacola Viajante” que reúne em uma sacola de TNT decorada: livros com histórias voltadas ao público infantil, papel avulso para anotações e uma breve carta aos pais ou responsáveis explicando sobre o projeto.

A diretora da escola, Suelen Pinto, explica que o projeto “Sacola Viajante” pretende despertar o interesse pela leitura nos alunos, estimulando a criatividade e a aprendizagem sobre diferentes narrativas e ainda os ensinado sobre o cuidado com os livros partilhados no projeto. “Acompanhamos essa atividade para avaliar o desempenho dos pequenos leitores”, explica.

Estimule a prática da leitura para as crianças e contribua para o seu crescimento cognitivo e intelectual.

Da Redação Comus

Fotos: Ary Brito

Os comentários estão fechados.

Acessibilidade